De fato temos dificuldades com tempos de escassez. Mas sinceramente, parece que temos mais dificuldades ainda com os tempos de abundância.

Parece que nos perdemos em tempos onde a pesca é farta e aparentemente não necessitamos de grandes cuidados.

Esquecemos que o dia de amanhã não está no nosso controle.

Por isso os tempos de fartura exigem de nós um equilíbrio que impeça a fascinação e a gestão irresponsável dos recursos.

Sem dúvida em tempo de colheita abundante experimentamos um conforto que deve ser aproveitado  sem nos esquecermos de planejar que há a possibilidade de um  cenário negativo em um futuro qualquer.

Principalmente no nosso grandioso país gerido historicamente de uma forma irresponsável e inconsequente onde as crises são quase imprevisíveis.

Nessa ótica as crises são na verdade acertos de contas das coisas que deveriam ter sido feitas antes e não foram.  E por conta disso deram errado.

Por isso mesmo em tempo de abundância  no nosso cenário macroeconômico, podemos experimentar graves crises na nossa empresa ou na nossa própria carreira pessoal.

Faça sempre o que tiver que ser feito. Aproveite as boas marés porém, não se esqueça de se planejar para possíveis instabilidades.

Muitas vezes é necessário dormir com um olho aberto prestando atenção no futuro que nos aguarda.