Segundo uma pesquisa da Conference Board, uma organização americana que reúne cerca de 1200 empresas públicas e privadas de 60 países e pesquisadores, um trabalhador americano produz 4 vezes mais que um trabalhador brasileiro.

E a causa desse enorme desequilíbrio, não é o número de horas trabalhadas, mas sim o investimento em preparo e estudo.

Além do menor nível educacional do trabalhador brasileiro, existe o “banho” que os “sobrinhos do Tio Sam” nos dão em horas de treinamento. Enquanto eles recebem em média 120 a 140 horas de treinamento/ano, nós mal chegamos a pobres 30 horas/ano.

Em minhas andanças pelas empresas principalmente de pequeno e médio porte, ainda existe a percepção de custo e não de investimento, por parte dos empresários, no trato do assunto “treinamento de colaboradores”. Frases como:

- Não posso gastar com isso agora.

- Vou esperar a situação melhorar para depois pensar em treinamento.

- Minha equipe de vendas até que está indo bem. Vamos deixar para mais tarde.

...são sintomáticas dessa resistência aos treinamentos que resultam em muito trabalho mas com menor produtividade. É muito parecido com uma pessoa doente que diz: - Vou esperar melhorar para depois procurar o médico.

Desde a minha querida avó que se diz: “Melhor prevenir do que remediar”

Como naquela história onde um velho lenhador foi desafiado por um jovem lenhador para ver quem cortava mais árvores em um dia. Calmamente o velho lenhador aceitou o desafio.

Começada a competição o jovem saiu a distribuir machadadas nas árvores, uma a uma, e sempre que ele olhava para o velho ele o encontrava sentado. Pensava consigo mesmo: Que tolo esse velho. Vou ganhar fácil.

Terminado o dia, na hora da contagem das árvores derrubadas, surpreendentemente o velho lenhador tinha derrubado muito mais árvores que o jovem petulante.

Questionado pelo iniciante sobre esse resultado inesperado, o velho com um sábio sorriso no rosto respondeu: Meu jovem, cada vez que você me via sentado eu estava afiando o meu machado. Com um machado afiado cortei muito mais árvores com muito menos esforço.

Empresários e vendedores vamos afiar nossos machados como os americanos. Vamos aprender com a realidade dos fatos. Treinar é prenúncio de maior produtividade. É um excelente investimento.

Fonte: Folha